sábado, 25 de dezembro de 2010

Adeus Ano Velho...


Seria mesmo o "Adeus" Ano velho? ADEUS significa (s.m. Despedida: Dar o Adeus, dizer o último Adeus) Eu me pergunto então... Quantos anos seguidos cantei " Feliz Ano Novo...Adeus Ano velho!" Onde ficou o "Adeus" se eu sempre trago coisas do ano que passou com tanta intensidade para o que está por vir. A Despedida eu nunca fiz... Trago coisas de anos tão velhos; Da minha infância querida... Da minha adolescencia inesquecível... Das muitas coisas vividas com tanta intensidade que serão lembradas e "trazidas "pra sempre! Na verdade esse Adeus eu não quero dar!

Em meio a tantas coisas boas que trago... Inevitavelmente vêm com muita dor as perdas que marcaram meu coração no decorrer desse ano... É muito injusto termos apenas uma certeza na vida : " A da morte!" Como assim? Na virada de 2009 para 2010 como sempre, pedi PAZ, AMOR, VIDA e SAÚDE para toda minha família... E com a certeza de que como aquelas luzes dos fogos do Litoral Norte brilhavam, reinaria também luzes em 2010. PORTANTO não foi assim... Sei que cabe a DEUS os porquês que me faço. Mas uma coisa eu não consigo disfarçar e esconder a DOR de ver a família toda reunida em dia como hoje de NATAL e faltar um! Como dói ver cada um tentando disfarçar de modos diferentes a falta de uma pessoa. Sinceramente o NATAL não foi comemorado com o mesmo espírito natalino de sempre. Fica aqui memórias póstumas a você Tio Paulo que foi tão cedo e de uma forma tão trágica.

Não sei dizer se isso é uma retrospectiva... Fico com a impressão de que seja apenas mais um texto de um dia que acordei com saudades das palavras! Como eu as amo!

É impossível eu não escrever aqui a SAUDADE que corrói aqui dentro do nosso anjinho Breno.... Como eu guardo com todo carinho do mundo cada minuto que passei com ele. Cada dia que o trouxe para minha casa para brincar e tentar o menino mais imperativo que já conheci ficar quietinho... Ai que dor em ver ele dias depois naquele hospital (Quem tiver essa chance, nunca entrem em uma UTI pra ver um bebê) Dói demais. Enfim Breninho que Saudades de você! Só sobrou a fotinha de lembrancinha do seu primeiro e único aniversário na minha geladeira!

Chega! Vamos tentar falar de coisas boas! Em 2010 fiz a viagem que tanto queria... Exatamente dia 28 de outubro " No primeiro avião eu fui viajar!" Buenos Aires é lindo! Muito me encantou los hermanos que são tão rivais de nós brasileiros. Acho que a rivalidade fica só no futebol... porque eles são muito receptivos. Um país rico em coisas boas pra se fazer....Com uma noite cheias de oportunidades... Uma Carne maravilhosa...Lugares especiais com pessoas especiais... Foram cinco dias inesquecíveis em minha vida! Voltei renovada... é muito rico conhecer outras culturas.

Seria hipocrisia escrever sobre o meu ano e deixar "passar batido" meu ano letivo. E já se foram sete anos de magistério. Exclusivamente nesse ano aprendi muita coisa. Às vezes tenho a impressão que lecionando a gente aprende mais do que ensina. Aprendi que em cada rostinho sofrido da periferia se esconde uma carência que eu jamais imaginaria ver de perto. Como é gostoso receber aquele abraço no final do ano e ouvir:" Professora Cíntia volta aqui ano que vem de novo, por favor?!" " Muito obrigado por tudo que a "Senhora" rs fez pela gente!"

Mal sabem eles que este ano eu trabalhei apenas por eles e com eles... Um árduo trabalho sem o apoio de direção e coordenação que nós professores não tivemos. Mas cumpri meu trabalho. Terminei o ano com aquele sentimento gostoso de dever cumprido. Sei que fiz diferença na vida dos meus alunos. Embora incomodei muita gente... Aprendi que as pessoas não são tão boas. Existem aquelas que se fazem apenas. Aprendi a ser menos ingênua. Aprendi que não sou tão boazinha como pareço, que quando estou certa passo por cima de muita coisa pra provar e tentar fazer o certo em um lugar onde tem tanta coisa errada. Aprendi que " a metidinha que não desce do salto" ( era assim o meu apelido) Cada professor tinha o seu acredita? Quanta falta de ética profissional! E isso é a Educação do nosso país meu queridos. Então que a metidinha que não desce do salto, continuará de salto e enquanto eu estiver com a razão não descerei mesmo. Agora o "metidinha" eu descarto, pois não sou.

Nesta escola encontrei uma amiga que quero levar pra vida toda: "Vá" você é muito especial!

Consegui com muita determinação voltar pro SENAI... E tive que ter heim muita determinação, não foi fácil. Encontrei junto a esse retorno pessoas que não me faria a mínima diferença se não as conhecessem, outras que já se tornaram tão especiais (até demais) rsrsrs.

O Adeus com certeza eu não vou dar.... Mas seja bem vindo 2011. Que meu texto do ano que vem possa ter apenas coisas boas! Quanto Otimismo né!? Enfim o almoço de natal já está quase começando e eu aqui na frente desse computador e como disse meu pai :" Cintia já vai começar martelar esse teclado ai?" Paiiiiiiiiiiiii já terminei.

E termino assim Eu amo vc e minha mãe! Dedico as duas pessoas mais importantes da minha vida!


segunda-feira, 11 de outubro de 2010

"Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é."


Em certas circunstâncias da vida, percebemos que nós seres humanos , somos meros mortais que nos escondemos muitas vezes em uma fortaleza inexistente (neste caso)...Digo isso pela situação em que me encontro, em que essa minha "fortaleza" não domina mais meus pensamentos. Viver nessa briga comigo mesma está sendo inédito, pois sempre pude viver intensamente tudo o que eu tive vontade até hoje, porém desta vez: NÃO!

Tenho que trancar esse sentimento louco, essa vontade, essa tentação em um lugar em que eu própria esqueça que existe. E como fazer isso? Se eu soubesse já o teria feito. Assim amenizaria essa tortura de ambas as partes.

Em meio a essa situação desplanejada e inevitável, existe ainda um lado espiritual aqui dentro que ao dormir, ao levantar, e muitas vezes durante o dia suplica com essas palavras: " Não nos deixeis cair em tentação!"

Acho engraçado como tudo isso começou. Não deveria ser assim, pelo menos até o momento nunca foi... Mas como eu digo não sabemos o porquê dos acontecimentos. Há momentos que bate aquela vontade de "ligar o foda-se" e ser feliz! Nessas horas a imaginação vai além do que eu posso alcançar. Porém eu volto a realidade e prefiro pensar com a razão...Sei que assim será muito melhor.

Deixa comigo que procurarei forças pra colocar juízo em nossa situação... Se somos nós mulheres que podemos fazer isto...Assim será! Saiba que com muita coisa escondida por trás dessa atitude CERTA!
E se "cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é" Certamente nós dois sabemos onde tudo isso nos dói....E até onde poderá nos fazer bem. Só não sabemos administrar e evitar certas situações.

domingo, 12 de setembro de 2010

Neste momento.

Costumo usar meu blog para postar meus frustramentos, alegrias, decepções e etc... escritos com textos "metafóricos". Hoje quero escrever sem entrelinhas. Isso mesmo o que neste momento me deu vontade de redigir.
Ah! Esses domingos que me inspiram... Ontem fiz um comentário com amigos, que às vezes me parece que sou uma pessoa de segunda à sexta, e outra aos fins de semana. Não estou falando de uma pessoa bipolar, não! Estou falando de ritmos de vida que muda às 18:00 horas da sexta- feira e volta ao normal na segunda às 5:00 da madruga... Muita correria! Sinto vontade de em pleno estress de um dia de semana... poder me transferir para a calma do domindo em São Lourenço da Serra. Sei que é impossível. Caio então na real, " me ligo" que ainda estou no cotidiano semanal e vivo mais um dia corriqueiro esperando ansiosa por mais um fim de semana tão desejado.
Adoro oportunidades de filosofar a vida, a fé, a espiritualidade e etc. Como fizemos ontem na casa de um amigo, com pessoas de idades diferentes, religiões e opiniões políticas totalmente distintas também. Parece complicado né? Mas não é. Quando se trata de pessoas que se gostam não é!!
Eu gosto tanto de tudo isso. Porém agora a correria de segunda a sexta me impõe várias tarefas impossibilitando o meu sossego de domingo... Enfim vou lá.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

E a culpa é minha?!

Eles querem meninas legais, sexy, saradas, inteligentes e bonitas. Muito fácil né?! Quando aparece uma assim, de bandeja...Eles pensam " Oba me dei bem!" Ficam com elas uma, duas vezes, por fim começam a pensar que essa é a mulher que a mãe deles queriam como nora. Se sair um relacionamento, será uma relação estável. Serão o típico casal normal... Vão à baladas, barzinhos, sexo toda semana. Tudo básico até virar uma rotina sem graça ( no meu caso nem deu tempo de cair na rotina) Depois de um tempo eles vão ver os solteiros caindo na balada, todos arrumados e cheio de ânimo pra noitada... Vão morrer de inveja! Irão sentir falta de dar aquelas cantadas infáliveis na noite, falta de dar aquelas olhadas pras gatas, ou de dar aquela dançadinha mais provocativa da pista.
Com o tempo eles pensam: Acho que não estou preparado pra um relacionamento sério. E aquela boa menina se transforma em uma MALA que no começo você amava tanto. Aos poucos vão surgindo um nojo... quando vê o nome dela no celular não dá vontade de atender...Já era!
De repende eles querem voltar pra vidinha que antes era "chata" há semanas atrás... Querem sair na noite e pegar a gostosona que sempre quiseram...
E assim a menina boazinha vai ficando pra trás ( Nenhuma mulher merece isso)... A linda, sexy, inteligente do começo já se transformou na MALA que não para de te ligar. Engraçado isso! Quando essa boazinha.... fielzinha se revolta. Só quer saber de curtição, baladas, diversão. A culpa será de quem? Tenho a leve impressão que não é da gente! Fomos boazinhas e nos passaram pra trás ( ou tentaram) ... Depois de um tempo eles voltam a reclamar da vida... falam que mulher não quer nada com nada.. ou só querem se envolver com homens cachorros. Ou será que eles é que foram os cachorros? Eu, particulamente acho que SIM!
Se nos rebelarmos....só faremos isso por culpa deles. As meninas de baladas, curtição e etc. foram a boazinha de outro homem ontem. ( Legal isso né?!)
Provavelmente nós (ex-boas meninas) no futuro ainda enlouqueceremos a cabeça de outros homens por aí . Ele me perdeu para sempre! Posso virar uma mulher enlouquecedora se me encontrar por ai.... Pretendo estar mais linda, sexy, inteligente e etc do começo. Por que já passarei por tudo que vc me fez passar e estarei muito mais amadurecida.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

"... Todos nós, falhos, que acreditamos que o Amor governa. Levantemos-nos e deixemos que ele brilhe."


Acho incrível o poder que a Leitura tem. Definitivamente " A leitura muda as pessoas!" Quando é assim então, em momentos que precisamos dela... Um livro como esse sobressai como uma bíblia. Perdoem-me a comparação...Mas a espiritualidade que ele desperta é edificante para qualquer pessoa de qualquer crença ou religião.

Em sua capa Wichael W. Smith ressalta:" Esta história deve ser lida como se fosse uma oração - a melhor forma de oração, cheia de ternura, amor, transparência e surpresas. Se você tiver que escolher apenas um livro de ficção para ler este ano leia A CABANA"

Eu diria que se você tiver que ler apenas um livro de ficção em sua vida leia A CABANA. Quando fiz a comparação com a bíblia é porque realmente em momentos do livro parecem com que as palavras falam com você. É uma forma de oração diferente que fez com que muitas perguntas que eu me fazia após um acontecimento parecido em minha família com o enredo de A CABANA, foram sanadas de uma forma que jamais imaginaria que fossem.

Quem sabe o que aconteceu e já leu o livro saberá do que estou falando... Por vários momentos me emocionei, fazia uns meses já que não lia um livro que as lágrimas descessem assim simultâneamente...

Teve uma frase dele que me marcou muito: " Não há sofrimento na Terra que o Céu não possa Curar!" Em um momento tão dolorido como o que estamos passando... Ler isso, analisar cada passagem dessa ficção tão parecida com o que vivenciamos foi pra mim algo sem explicação... Nunca tive dúvida quanto a minha espiritualidade, quanto a minha fé! Confesso que essa leitura fez eu voltar ao meu primeiro amor... A transparência e o modo com que o escritor fala do PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO é mágico!

Impossível não relatar aqui partes que me fizeram tão bem...

" Jesus falando pra Mack (personsagem principal, pai de Missy sua filha que fora assassinada):

- Há muita coisa obstruindo seu caminho agora , Mack , mas você não precisa continuar vivendo assim.

- Sei que isso é verdadeiro agora que Missy se foi, mas nunca foi fácil pra mim.

- Você não está simplesmente lidando com o assassinato de Missy."

E assim se prolonga a história que vou parar por aqui... O Mérito fica para o escritor brilhante.... Não para uma mera leitora que o admira muito a partir dessa leitura fantástica... ... Assim o Senhor vai explicando para o pai da menina todas as circunstâncias que ele poderia ter impedido mas não impediu já que todas as coisas são planos dele.

Contudo, espero que cada leitor tenha a deliciosa impressão que um fim de semana com DEUS não é suficiente. Eu, particularmente como sempre...Quero o Senhor em todos os momentos comigo não apenas em um fim de semana numa cabana.

Quanta coincidência com a minha triste realidade...Até o mês foi o mesmo: " Março desatou uma corrente de chuvas..."

Eu, essa mera leitora que me senti tocada por A Cabana, estou convencido de que este livro merece ser lido pelo maior número de pessoas possível. Não é só uma história envolvente e inspiradora, mas tem uma qualidade literária que faz dela um presente especial. Oferece uma das visões mais pungentes de DEUS e de como ele se relaciona com a humanidade. Não somente irá encorajar os que já o conhecem, mas também atrairá quem ainda não reconheceu a presença do Criador em sua vida.

Sem sombra de dúvida eu o Li em uma das fases que eu mais precisava e com o coração aliviado termino hoje essa "oração lida" com um alívio de que essa realidade de Mack e sua grande tristeza se foi e ele passa a maior parte de seus dias com um profundo sentimento de alegria que só DEUS conseguiu lhe proporcionar....E que em minha família seja assim também . Pelo menos, assim eu creio.
Enfim, cada um de nós temos suas próprias tristezas, sonhos partidos, e corações feridos, cada um vivenciamos perdas únicas, nossa própria "cabana". E que nós possamos receber a mesma graça do personagem e que a presença constante de PAPAI DO CÉU preencha nosso vazio interior com alegria indizível.

terça-feira, 27 de abril de 2010

Ele assina assim: " Um eterno apaixonado!"


Quando escrevi aqui o texto "Sonhar é acordar-se para dentro" estava vivendo uma fase completamemte diferente de hoje. Minhas ilusões, fantasias, sonhos, e desejos não mudaram de lá pra cá, apenas o "alvo" ou o "foco" está sendo outro.

Continuo com a mesma filosofia, porém agora admirando características de uma outra pessoa..."De um eterno apaixonado!" Sempre falo que esse enredo me proporciona responsabilidades, medo e até mesmo uma ansiedade que não sei se é positiva ou negativa. Porém, como enfatiza Manuel Carlos temos que " Viver a Vida!" . Assim estou fazendo Sr. Maneco.

" Essa noite eu sonhei com você!" Acredite se quiser, mas eu sonhei! Quando estava indo trabalhar procurei meu celular para te mandar uma mensagem contando....Adivinha! Esqueci em cima da minha cama...Acho que era pra te contar dessa forma né?! Escrevendo.

Já falei pra você que não esqueço quando pedi seu msn. Iríamos sair de férias e eu na minha "cara de pau" de sempre pedi para não perdemos o contato nesse tempo longe.

Não sei se foi ai que tudo começou. Foi nessa situação que percebi pelo seu olhar que seus interesses eram outros. E foi a apartir daí que tudo começou... É! Foi assim... Passando horas em frente do computador, muitas vezes até altas horas da madrugada. Enfim, estamos.... Só nós sabemos onde! SEGREDO NOSSO!

Fico me perguntando às vezes como são os bastidores de tudo isso... Apenas você sabe! Mas saiba que admiro muito a maneira com que você expõe seus sentimentos. Quero acreditar que isso seja qualidade de sua personalidade e não de sua idade... porque sei que isso jamais vai mudar com o decorrer do tempo.

Voltando a minha responsabilidade...Que esse eterno apaixonado: " SEJA ETERNO ENQUANTO DURE!"


quarta-feira, 14 de abril de 2010

Amargo final de março.

É...Infelizmente foi assim que ele se foi! Quem? O mês de março? Não! Não! Quem nos dera fosse apenas isso... Nossas vidas não teria perdido totalmente o foco, nossas noites não teriam sonhos indesejados... Nosso dia-a-dia seria composto por boas lembranças! Acho engraçado quando as pessoas falam: "Lembra das recordações boas!" "Dos momentos bons!" Como? Fala pra mim COMO? Se o que se tem em mente é o trágico fim de uma pessoa tão boa?! Quantas perguntas ficam por fazer...Quantas hipóteses surgem...E a DOR permanece! Nos rostos da família se vê o inconformismo, a tristeza que inevitavelmente transparece!
Desejaria muito sonhar com ele de uma forma diferente! Que ao acordar não me deparasse com a triste realidade! Que no decorrer do dia eu ainda tivesse a oportunidade de concretizar o sonho...Agora, porém resta tentar realizar o que ele pediu em meu sonho. Sempre acreditei que quem morre, MORRE! Mas quando é um ente querido isso se torna tão dolorido.
Em meu sonho ele estava com a mesma alegria indescrítivel que o último carnaval nos proporcionou! Ah! Se eu soubesse que seria o último... Tomaria aquela cerveja inteira com vocês e não apenas um gole, passaria o dia lá. E imagino também se meu pai soubesse que era a despedida...E que há exatamente um mês depois seu coração estaria apertado de saudades do seu irmão... Isso que eu li ontem em um torpedo mandado pra minha mãe: "Estou triste hoje com muitas saudades do meu irmão!"Em pleno 13 de abril (seu aniversário) me doeu tanto! Embora não imaginando que era o último encontro, parecia tão planejado vocês o dia todo juntos...Antes de dormir eu ainda ouvi isso: " Nossa! O Paulo nunca fica assim o dia todo, jantou, dormiu!" É...Nesse dia ele tinha que ficar!
Tenho que escrever aqui o sonho que me despertou essa madrugada, talvez eu o esqueça um dia.
" Estávamos todos! A família reunida na pracinha do Portal...Felizes, festejando, crianças brincando...Como é típico em minha família rodinhas falando bobeiras e rindo. De repente ele aparece (literalmente aparece) Porque no sonho ele já não existia...E olha que eu tenho medo disso... Do mesmo jeitinho de sempre...Brincando com todo mundo! Cumprimentando todo mundo com os apelidos que só ele e a Sara consegue fazer com que pegue. (Nunca mais vou atender o telefone e ouvir: "Oie baiana, tudo bem?") Era incrível como ele brincava com os filhos dele! Isso machuca tanto em lembrar...Isso porque sou sobrinha, imagino seus filhos! Continuando...Sorrindo ele falava pra gente aproveitar muito essa vida, porque o que ele tinha passado não tinha sido fácil, que ainda estava passando por momentos horríveis, porém sabia que teria que passar por tudo para poder conseguir chegar no lugar bom que o esperava. (Ele contava com tanta alegria) Isso me surpreendeu quando acordei. Falava que não era mesmo facada...Que tinha sido morto com tiros e era um policial que há oito meses o estava perseguindo. (Pra que tanto detalhes? Também não entendi!) Com a mesma alegria ele abraça o João Gabriel, O Paulo Henrique e a Paula... Olha a família inteira ao seu redor e pede: "Cuidem dos meus filhos pra mim, agora eu tenho que ir!" E Sumiu!
Assim o relógio despertou, a triste realidade veio à tona, comecei meu dia! Porém com esse sonho a cada intervalo de aula passando como um filme em minha mente.

terça-feira, 6 de abril de 2010

Um amor pra vida inteira?


Sabe aquela história que acompanha você durante toda a sua vida? E que você meio nega a existência dela porque acha muita viagem da sua parte. Chega a pensar que é muita idealização... Muito enredo de filme de amor. Carregando esse baita sentimento romântico que te faz ser uma mulher recheada de sonhos? Ou Frustrações?

Entretanto, por mais que pense que é fruto de sua inspirada imaginação, não ousa tocar nessa história de maneira irresponsável. Trata- a com muito carinho e amor como se fosse a muda mais importante. Às vezes, portanto "enfia-a" em um lugar onde ninguém pode supor que essa história ainda existe. E se eu falar que ainda... de vez enquando deixo-a em um cantinho.... meio caída no esquecimento, cuidando de outras mudas presentes e que são mais táteis e rápidas no desenrolar das histórias.

Mas você sabe que aquela história da sua vida continua lá. Abstrata ainda, porém cheia de viço!

Às vezes ela é tão importante pra lhe manter viva na luta, outras tão insignificante que passam dias sem ser lembrada!

E eu não tenho medo nenhum que ela se perca nas banalidades das histórias, prefiro não desvendar os segredos que se envolvem nela.

Prefiro o mistério dos olhares, dos encontros diários em que sempre fico a me perguntar:" O que será que ele está pensando!?" Prefiro ainda a troca de percepção... E aquele sentimento de " e se " que se perpertua no ar a cada instante, raro que seja, quando se encontram e compartilham olhares e pensamentos tão secretos!

Eu sei que jamais vai chegar o dia de "revelar-se" e talvez eu nunca descubra o que é essa agressividade no peito que me acompanha. E eu experimente com todo o meu sentido se isso é um devaneio meu ou se o trator chamado tempo exprima esse sentimento que eu não sei o nome.


terça-feira, 16 de março de 2010

Há momentos que nos roubam...

Nossa vida é uma constante experiência de travessia. Que às vezes nos impulsionam a momentos em que nada parece ter sentido... Em que as lágrimas simplesmente rolam em cima desse teclado... Em que parece que existe uma infinidade de montanhas gigantescas impedindo de alcançar a olho nu nossos sonhos que atrás delas se escondem.
Em que lugar estará nossa tão presente realidade? Basta um momento desse para que percamos o foco de nossa identidade? O que fazer para que esses momentos que nos roubam de nós mesmos não administre nossas vidas?
É...É difícil! Ainda mais quando nos encontramos assim... Parecendo estar de mão atadas.
Parece que o “ficar” é mais digno do que o “correr”. Existem situações, fases, que não queremos a companhia de nossa melhor amiga. Talvez, ela não suportaria o tédio que é ouvir e tentar solucionar algo que nem nós próprios não sabemos descrever!
Muitas vezes acho fácil achar as palavras certas pra expressar o que estou sentindo, porém agora está sendo impossível. Há momentos que as lágrimas falam muito mais do que as palavras...
Quem sabe em um outro dia eu consiga continuar esse texto.
Afinal há também momentos que nos devolvem...

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010


Ainda pior que a convicção do não e a incerteza do talvez é a desilusão de um quase. É o quase que me incomoda, que me entristece, que me mata trazendo tudo que poderia ter sido e não foi. Quem quase ganhou ainda joga, quem quase passou ainda estuda, quem quase morreu está vivo, quem quase amou não amou. Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos, nas chances que se perdem por medo, nas idéias que nunca sairão do papel por essa maldita mania de viver no outono.Pergunto-me, às vezes, o que nos leva a escolher uma vida morna; ou melhor não me pergunto, contesto. A resposta eu sei de cór, está estampada na distância e frieza dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na indiferença dos "Bom dia", quase que sussurrados. Sobra covardia e falta coragem até pra ser feliz. A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai. Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria e a dor, sentir o nada, mas não são. Se a virtude estivesse mesmo no meio termo, o mar não teria ondas, os dias seriam nublados e o arco-íris em tons de cinza. O nada não ilumina, não inspira, não aflige nem acalma, apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si.Não é que fé mova montanhas, nem que todas as estrelas estejam ao alcance, para as coisas que não podem ser mudadas resta-nos somente paciência porém,preferir a derrota prévia à dúvida da vitória é desperdiçar a oportunidade de merecer. Pros erros há perdão; pros fracassos, chance; pros amores impossíveis, tempo. De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma. Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance. Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar. Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu.
Luiz Fernando Veríssimo

Amadurecendo.


Aprenda a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você...A idade vai chegando e, com o passar do tempo, nossas prioridades na vida vão mudando... A vida profissional, a monografia de final de curso, as contas a pagar.Mas uma coisa parece estar sempre presente... A busca pela felicidade com o amor da sua vida.Desde pequenas ficamos nos perguntando "quando será que vai chegar?" E a cada nova paquera, vez ou outra nos pegamos na dúvida "será que é ele?". Como diz o meu pai: "nessa idade tudo é definitivo", pelo menos a gente achava que era.Cada namorado era o novo homem da sua vida.Faziam planos, escolhiam o nome dos filhos, o lugar da lua-de-mel e, de repente... PLAFT! Como num passe de mágica ele desaparecia, fazendo criar mais expectativa a respeito "do próximo". Você percebe que cair na guerra quando se termina um namoro é muito natural, mas que já não dura mais de três meses.Agora, você procura melhor e começa a ser mais seletiva. Procura um cara formado, trabalhador, bem resolvido, inteligente, com aquele papo que a deixa sentada no bar o resto da noite.Você procura por alguém que cuide de você quando está doente, que não reclame em trocar aquele churrasco dos amigos pelo aniversário da sua avó, que jogue "imagem e ação" e se divirta como uma criança, que sorria de felicidade quando te olha, mesmo quando está de short, camiseta e chinelo.A liberdade, ficar sem compromisso, sair sem dar satisfação já não tem o mesmo valor que tinha antes. A gente inventa um monte de desculpas esfarrapadas mas continuamos com a procura incessante por uma pessoa legal, que nos complete e vice-versa.Enquanto tivermos maquiagem e perfume, vamos à luta...E haja dinheiro para manter a presença em todos os eventos da cidade: churrasco, festinhas, boates na quinta-feira. Sem falar na diversidade que vai do Forró ao Funk. Mas o melhor dessa parte é se divertir com as amigas, rir até doer a barriga, fazer aqueles passinhos bregas de antigamente e curtir o som... Olhar para o teto, cantar bem alto aquela música que você adora.Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com uma outra pessoa, você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquele cara que você ama (ou acha que ama), e que não quer nada com você, definitivamente não é o homem da sua vida.Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você.O segredo é não correr atrás das borboletas... É cuidar do jardim para que elas venham até você. No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!

Mario Quintana

domingo, 3 de janeiro de 2010

Feliz 2010!

Dezembro... Final de ano letivo... Confraternizações...Amigos secretos... Clima Natalino... Reflexões... Lembranças...Enfim tudo nos impulsionam a algo que em outras épocas do ano deixamos passar repentinamente! Pensar sobre o sentido de nossa vida, sobre o que fizemos durante todo este ano e o que vamos fazer no próximo.
Junto com esse clima gostoso de Família... Ceia de Natal...Troca de presentes... Existe aquela vontade de que passe logo essa festa pra vir à próxima, colocar nas malas pertences do ano que está terminando...Despedir da família com um abraço e “Até o ano que vem!” Desejar que a viagem seja abençoada!
Ainda bem que um ano termina e outro começa... Não temos muito tempo nessa transição. Talvez se tivéssemos faríamos mudanças que Janeiro inteiro não suportaria com as consequências.
Os amores partidos, os sonhos apagados, os projetos frustrados vão embora com o ano velho e com o novo virão tudo isso novamente! Com novos planos, novos amores, e aquela esperança gostosa de que esse será melhor!
Temos também aquele sentimento de que é uma pena que esse ano esta indo embora...Às vezes conhecemos pessoas nos quarenta e oito minutos do segundo tempo que desejaríamos conhecer muito antes... Talvez pra jogarmos aquele jogo de final de campeonato, porém no mais íntimo sabemos que o importante é estar no meio daqueles que acham que independente de tudo o seu ano foi bom...Que aquela oração na hora da virada fez diferença em algumas vidas que ali estavam reunidos!
Paralelamente... Ainda conseguimos sentir falta daquelas pessoas que passaram o ano inteiro com a gente em todas as circunstâncias, e que desejaríamos que estivessem ali pra receber nosso primeiro abraço.
Enfim...
Senhor, obrigada por 2009 ter sido um ano tão bom. Sem dúvida foi um ano de crescimento e realizações, com novos amigos vindo e os não-tão-amigos indo...


Mas ainda assim, Senhor, humildemente Lhe peço......


Leva embora todos os pensamentos ruins que surgiram neste ano e atrapalharam meus atos e minhas palavras...


Apaga da minha memória os momentos e fraqueza e de duvida, quando me esqueci de Vossa existência em minha vida...


Leva para longe os que de mim se aproximaram por interesse, e abençoe todos os dias os que iluminaram meus caminhos nestes últimos 12 meses...


Dai-me mais humildade para aceitar, como diz a oração, “aquilo que eu não posso mudar...”...


Traga-me uma dose extra de paciência, principalmente comigo mesma...


Perdoai-me dos momentos de fúria contra os que amo...


Protegei minha família, tanto a de sangue quanto a de alma...


Que eu possa, neste novo ano e nos próximos, agradecer mais do que pedir, elogiar mais do que reclamar, ajudar mais do que ser ajudada... Que nunca me falta força para lutar nos momentos de “inverno” da minha vida...


Ajudai-me a me perdoar de meus pecados, sob a promessa de tentar firmemente nunca mais repeti-los...


Ajudai-me a obter o perdão daquele que (in) conscientemente magoei... Inspira-me a fazer sempre arranjos maravilhosos, seja com flores naturais, seja com flores da minha alma...


Que eu possa, do meu modo, ajudar a alimentar quem precisa, seja com produtos de nutrição, seja com o amor que pulsa dentro de mim... Que Vossa luz brilhe sempre em meu coração, e que assim, eu possa ajudar a iluminar quem de mim se aproxima...


E que eu finalmente aprenda que tudo o que escrevi acima depende de mim mesma, e não adianta orar e ficar simplesmente esperando que o Senhor resolva minha vida...!
By Cíntia Cunha